sábado, novembro 26, 2005

António Correia de Campos pretende alterar a lei da transplantação


Foi durante a sessão comemorativa do 555º transplante hepático no Hospital Curry Cabral, que o ministro da Saúde, António Correia de Campos, anunciou que vai alterar a lei da transplantação. Esta alteração permitirá a doação de órgãos entre cônjuges e o transplante com dador vivo.
António Correia de Campos revelou que o processo de alteração da lei será uma realidade quando houver um consenso na matéria.
Também o Presidente da Sociedade Portuguesa de Transplantes, Domingos Machado, solicitou à Assembleia da República a alteração da legislação relativa ao transplante de órgãos.
Domingos Machado entende que esta alteração deve permitir que a doação de órgãos vá além dos familiares em 3º grau, permitindo a doação entre cônjuges, e defina mecanismos de controlo e punição do tráfico de órgãos.
Esta alteração vai ainda possibilitar a doação com dador vivo, intervenção esta que o Hospital Curry Cabral, em Lisboa, se prepara para iniciar, uma vez que até agora, só o Hospital de Coimbra o fez, embora a nível pediátrico.

Fontes:
Público

1 Comments:

At 11:31 da manhã, Anonymous Ágata said...

Finalmente!!!
As pessoas não imaginam como essa alteração será importante.
Há pessoas que esperam décadas por um transplante. Conheço mais o caso de transplantes renais, porque tenho acompanhado de perto um caso específico.
Com a possibilidade de transplante a partir de dador vivo e mesmo entre cônjuges, as listas de espera diminuirão consideravelmente.
Assim espero...

 

Enviar um comentário

<< Home